O que fazer em Manaus? – Parte 1

Carnaval se aproximando e vem aquela bendita pergunta, o que irei fazer?, para onde irei?, com que empresa irei?, dá pra ir só?, afinal, será de 21 a 26 de fevereiro, e num período destes é bom até para se programar para ir ao Amazonas e fazer alguns passeios por lá.

Em nosso post de hoje, resolvi fazer um roteiro pela cidade de Manaus e dividir em duas partes, trazendo dicas sobre o quê, quando, como e com quem fazer, para que você tenha muitas opções de lazer/ecoturismo e possa fugir da folia das cidades e até mesmo poder relaxar a mente nestes lugares.

NA CIDADE DE MANAUS

Em Manaus a variedade de lugares para visitar é imensa, podendo ser feita com uma agência de turismo como a Encontro das Águas Turismo com conforto e segurança, além de um guia para explicar a história da cidade, ou ir de carro/busão seguindo pelos mapas virtuais/internet.

O Teatro Amazonas é um dos mais importantes teatros do Brasil e o principal cartão-postal da cidade de Manaus.

O shopping mais visitado hoje pela turma é o Manauara, é gigante e além das muitas lojas, praças de alimentação, cinema e um teatro interno, também conta com uma área verde dentro o shopping, às vezes aberto para visitação. Outros dois shoppings curtidos pelos visitantes e manauaras é o Amazonas Shopping, um dos mais antigos, senão o mais antigo e o Shopping Ponta Negra. Vale lembrar que há outros shoppings como o  Millenium, Manaus Via Norte e o Studio 5.

Manauara Shopping
Por do Sol na Ponta Negra

Outros pontos de visitação muito curtidos ainda no centro de Manaus são (os que visitei marquei em negrito):
– Largo de São Sebastião;
– Palácio da Justiça;
– Museu do Índio;
– Mercado e Relógio Municipal;
– Palacete Provincial;
– Museu do Porto;
– Casa das Artes;
– Instituto Geográfico e Histórico do Amazoas;
– Praça da Polícia;
– Pinacoteca do Estado do Amazonas;
– Centro Cultural Oscar Ramos;
– Galeria do Largo;
– Casa da Cultura, entre outros.

Largo de São Sebastião
A visita ao Palácio da Justiça pode ser feita todos os dias, e é gratuita

TEATRO AMAZONAS

Teatro Amazonas

O Teatro Amazonas é um dos mais importantes teatros do Brasil e o principal cartão-postal da cidade de Manaus. Localizado no Largo de São Sebastião, no Centro Histórico, foi inaugurado em 1896 para atender ao desejo da elite amazonense da época, que idealizava a cidade à altura dos grandes centros culturais.

A primeira ideia concreta de construção de um Teatro em Manaus surgiu em 1881. O deputado Antonio José Fernandes apresenta um projeto de Lei argumentando que “a cidade não dispunha de edifício próprio para representações teatrais, cuja distração é incontestavelmente de utilidade e muito concorre para a civilização da nossa sociedade” e “que a província se acha em condições de satisfazer esta necessidade, que também concorre para o embelezamento da cidade”.

A construção do Teatro Amazonas ao final do século XIX, só foi possível graças ao período conhecido na história sócio-econômica brasileira como Ciclo da Borracha. Somente a privilegiada situação econômica da Província do Amazonas, na época propiciada pela exportação da borracha, tornaria possível a implantação na cidade de projetos tão audaciosos, dos quais o Teatro é o exemplo mais expressivo. Informações obtidas através do link:https://www.manaushoteis.tur.br/conheca-manaus/teatro-amazonas

ATIVIDADES DESENVOLVIDAS

O Teatro Amazonas, desde a sua inauguração em 1896, viu apresentar-se no seu palco todo tipo de espetáculo: óperas, operetas, musicais, peças de teatro, shows de cantores líricos e populares, festivais, grupos de dança, bandas de música, corais, orquestras e tantos outros.Mas além de casa de espetáculos, ele é um lugar de referências fundamentais para a cidade. 

Nele a função teatro anda de braços dados com a função de lugar de memória, de patrimônio cultural e de museu.A rigor todo o Teatro Amazonas é um museu. Sendo este um espaço especial reservado á memória da cidade de Manaus Seu percurso se dá ao longo do próprio Teatro e das salas do primeiro e terceiro pavimentos, onde a história, contada por meio do Museu, integra-se e é completada pela presença física e monumental do Teatro.

Pátio de entrada do Teatro Amazonas
VALORES

Inteira – R$ 20,00

Meia entrada – R$ 10,00

Amazonense NÃO PAGA para visitação (Apresentar RG, Passaporte, Certidão de Nascimento, certidão de casamento ou carteira de trabalho).

Agendamento: turismo.ta@cultura.am.gov.br

A compra de ingressos para visitação deverá ser efetuada na bilheteria do teatro, uma vez que existem horários pré determinados com opção de idioma em português, inglês e espanhol.

HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO

Terça a sábado das 9h às 17h
Domingo: 9h às 14h

Fechado às segundas para manutenção.

ENDEREÇO E CONTATO

Largo de São Sebastião s/nº – Centro / CEP. 69010-240 Manaus – AMTelefones: (92) 3622-1880 / 3622-2420Email: teatroamazonas@culturamazonas.am.gov.br

BOSQUE DA CIÊNCIA

O Bosque da Ciência é um espaço dedicado à divulgação cientifica, educação e lazer, que abriga uma vegetação florestal, animais da fauna amazônica de vida livre e atrativos para a visitação turística. Possui uma área de aproximadamente 13 (treze) hectares, e está localizado no perímetro urbano da cidade de Manaus, na Zona Central – Leste. O Bosque foi inaugurado em 1º de abril de 1995, pelo Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia – INPA.

Tanque de peixe-boi

No Bosque o visitante vai encontrar um ambiente de tranquilidade e relaxamento, inserido no meio da cidade, onde poderá aprender mais sobre a região amazônica, e vivenciar momentos de contato com a natureza.  Ao longo do ano inúmeros eventos são organizados e oferecidos ao público visitante e para saber mais verifique a Programação do Bosque.

ATRAÇÕES

– Trilhas educativas;
– Tanque de peixe-boi;
– Viveiro de ariranhas;
– Casa da ciência;
– Ilha de Tanimbuca;
– Casa de madeira;
– Trilha suspensa;
– Lago amazônico;
– Viveiro de jacarés.

ACESSO AO BOSQUE

Público em geral: R$ 5,00
A entrada é gratuita para crianças até 10 anos e pessoas a partir de 60 anos.

O Bosque da Ciência está aberto para visitação, de terça à Sexta-feira, das 9 às 12 horas e das 14 às 16 horas. Sábados, domingos e feriados de 9 às 16 horas. Visitas de grupos escolares são marcadas com antecedência.

Logo na entrada do Bosque da Ciência há um cartaz com um QRCode para que pessoas com deficiência auditiva, informando para baixar o app Giulia e que nele haveria um material para visitação com tradução em LIBRAS.

Casa de madeira
COMO CHEGAR

Bosque da Ciência está localizado na Av. Bem Te Vi (antiga Rua Otávio Cabral), s/n – Petropólis – CEP: 69067-001 (anexo à Sede do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia – INPA). 

Linhas de ônibus para chegar ao INPA (a maioria tem parada na Av. André Luis, próximo à Bola do Coroado, ficando distante 300 m da portaria do Bosque): 125/449/461/515/517/519/541/600/651/676

 Transporte Alternativo (Micro-Ônibus): 801/817/821

Lojinha de souvenir do Bosque da Ciência

MUSEU CIDADE DE MANAUS

Área onde foram descobertas urnas funerárias e espaço com uso de óculos de realidade virtual

O Museu da Cidade de Manaus, localizado no Paço da Liberdade, Centro Histórico, que durante décadas foi usado como sede do governo municipal, tornou-se a casa que conta a história do povo manauara. Reunindo beleza arquitetônica, exposições tecnológicas, peças arqueológicas e artigos regionais, o espaço já recebeu mais de 15 mil visitantes, desde sua inauguração no aniversário da cidade, em outubro do ano passado. Informações do link: http://www.manaus.am.gov.br/noticia/conheca-historia-manaus-museu/

O museu tras o velho  com histórias e lendas da região e o novo, com a tecnoligia, que unidos, apresentam um museu lindo, e repleto de informações sobre o crescimento e desenvolvimento do Amazonas. Ao chegar na entrada, você pode solicitar um tablet e com isso fazer uma visita autoguiada ao local, apenas deixando seu RG com a equipe da recepção.

EXPOSIÇÕES

Salas como a “Afluentes do Tempo”, que projeta imagens a partir de um reflexo na água, que fica represada em uma espécie de bacia em formato de rio, encanta os visitantes. No espaço “Casas-Cabeças”, casas de diferentes habitantes da cidade são apresentadas em fotos em um painel touch screen. Já no “Banhos de Origens” é possível vivenciar o depoimento de pessoas de outras nacionalidades que vieram morar em Manaus.

Ciclo dos rios voadores

O museu traz, ainda, a sala “Mercado”, com a exposição de iguarias, alimentos e objetos regionais que os feirantes vendiam nas feiras. O espaço “Rios Voadores” mostra a evaporação da água e o ciclo das chuvas na capital em quatro globos, enquanto a sala “Arqueologia” conta com apoio virtual. Na “Anéis de Crescimento” há uma projeção em dois pedaços de troncos e, por fim, a “Sala dos Prefeitos” mostra nomes, fotos e períodos de gestão de todos os prefeitos de Manaus.

Linhas da história

“O Museu vem para ser o diferencial, nós temos uma cultura e uma história muito rica. Trouxe minhas filhas para elas passarem a conhecer e amar a região em que elas vivem e fomos muito bem recebidas e atendidas”, contou a pedagoga Deyseane Milério, de 39 anos.

VISITAÇÃO

Quem desejar visitar o Museu da Cidade de Manaus, as atividades são realizadas de terça-feira a domingo, das 9h às 17h.

Agendamento de escolas e grupos pelo contato 92 3622-4991 e whatsapp 92 98822-4497.

CONHECENDO O MUSA

Torre de Observação

E, afastando-se um pouco do Centro, teremos o MUSA (Museu da Amazônia), que visitei e me apaixonei pelo lugar, vale lembar que o Musa funciona todos os dias, exceto nas quartas-feiras (neste caso para visitar neste dia especificamente somente por agendamento), das 8h30 às 17h (o portão fecha às 16h)

Lojinha de venda de souvenir

Ah, os valores são R$ 30,00 sem guia e R$ 50,00 reais com guia (sendo este último somente com agendamento prévio), mas, se você é: estudante, idoso brasileiro e MORADOR DE MANAUS (apresentar identidade ou comprovante de residência), irá pagar apenas MEIA-ENTRADA. Já para crianças com até 5 anos de idade, não pagam a entrada, e menores de 14 anos devem estar acompanhados por seu responsável.

A Torre de Observação do Musa tem 42m de altura

Outras atividades pagas no Musa em horários especiais, e de segunda a domingo são as seguintes:
– Observação de aves na torre: R$ 50,00;
– Nascer do sol na torre: R$ 50,00;
– Pôr do sol na torre: R$ 50,00;
– Pôr do sol na torre + trilha noturna: R$ 80,00.

No Musa, além da torre de observação que é um lugar incrível, tem várias outras atividades, como as trilhas na floresta,as exposições, os aquários, o lago das vitórias-régias, o orquidário e bromeliário, o borboletário o fungário e o serpentário.

As dicas orientada pelos guias e também recepcionistas são: usar calçado fechado por conta de animais e peçonhentos, então o uso é indispensável, e caso encontre com animais como cobras, aranhas ou escorpiões pelo caminho, não pise, pois ali é uma área de proteção e estudo dos mesmos.

Não levar alimentos nas trilhas, não fumar, não coletar sementes ou plantas sem autorização, não riscar/pichar as árvores, pedras ou paredes, não gritar, pois com isso poderá afastar/assustar os animais e sempre LEVAR SEU LIXO DE VOLTA e depositar nas lixeiras dispostas no Musa, NUNCA JOGUE PELO CAMINHO. Ah, não esqueça de levar água e sempre use repelente, vai por mim, USE REPELENTE!

ENCONTRO DAS ÁGUAS E NADO COM BOTO

Não é permitido tocar nos botos, e sempre indicam aos turistas para não passarem nem repelente, bronzeador, clareador e nem protetor solar antes de fazer esta parte do passeio.

Imagine aí, sair da cidade que fica na maior floresta tropical do mundo e seguir de barco no maior rio do mundo. Esse foi o passeio que fizemos, iniciando pela balsa onde podemos nadar próximos a botos, animais lindos e fantásticos, que inspiram lendas no folclore brasileiro. Nesta mesma balsa pudemos ver a pesca do pirarucu.

Momento da apresentação cultura da comunidade indígena

Em seguida, fomos a uma comunidade indígena, onde pudemos ouvir suas histórias e músicas, participar de sua dança e ainda ser tatuados com a tinta que eles usam (pena que no meu caso, estava suando demais e acabou borrando a pintura).

Pintura feita na comunidade visitada, cobram R$ 2,00 para fazer a pintura

De lá, seguimos para um restaurante que fica no meio do percurso, fizemos aquela pausa para o rango delicioso e depois seguimos por uma trilha ecológica com direito a avistar macacos e vitórias-régias.

Encontro das Águas, Rios Negro e Solimões

E para fechar o passeio, chegamos a um dos principais pontos turísticos de Manaus, o Encontro das Águas, onde os rios, Negro e Solimões se encontram e não se misturam, ficando aquela divisão por quilômetros.

A empresa que nos levou para o passeio foi a Encontro das Águas Turismo, o valor deste super passeio, com almoço incluso é de apenas R$ 100,00.

>>>ROTEIRO<<<

📍Encontro das Águas

📍Catalão- Pesca do Pirarucu
*opcional* R$ 5,00 (3 iscas) *somente dinheiro*

📍Parque Ecológico Janauari – Trilha suspensa (visualização da Vitória régia e macaquinhos)

📍Almoço(incluso no pacote)
*bebidas não inclusas*

📍Boto Cor de Rosa *opcional* a interação (R$ 20 o mergulho) *somente dinheiro*

📍Aldeia Indígena

>> *Dias de passeio* <<

SEGUNDA , TERÇA, QUARTA, QUINTA, SEXTA E DOMINGO
*Não temos operações aos sábados

✔Valor por pessoa: R$ 100
✔Criança
0 a 5 não paga
6 a 10 meia entrada

*Formas de pagamento:* à vista, débito ou crédito
*Para parcelamento consultar valores

📲Tel.: (92) 99110-0152 / 98281-7011

Facebook: Encontro das águas TUR
Instagram: @Encontrodasaguasturismo
Acesse nosso site e saiba mais: www.encontrodasaguasturismo.com.br
Faça sua 📸postagem e nos marque nas redes sociais!

FIM? NÃO, SEMANA QUE VEM TEM MAIS!

Coloquei alguns pontos aqui, como turista que já visitou Manaus, para facilitar para quem vai conhecer a região. Na próxima semana iremos trazer mais de Manaus e das cidades metropolitanas.

Eae, você conhece Manaus? Está faltando alguma coisa para acrescentar nestes primeiros locais que apresentamos? Se sim, coloca aí nos comentários, e aproveite para colocar também quais pontos não podem ficar de fora dó próximo roteiro.

Ah, deixo os créditos para algumas fotos feitas pelo Filipe Batista, além de todo apoio e suporte para desbravar essa selva de pedra  que é Manaus.

Praia do Japonês, um dos locais que iremos comentar na próxima postagem sobre Manaus

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *